segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

A Prova...


Quando afirmavas que ainda não sabia sonhar...

Já eu abria subtilmente o olho e deliciava tudo à minha volta!

Eram incertezas de olhares discretos,
Onde o esquecimento das palavras e o cheiro das sílabas permaneciam em mim.
E esperei... esperei no local onde a brisa soprava em ti.
Tornando-me teu, num beijo nosso.

Permanecemos na nossa realidade desfocada de preconceito,
Onde nos tornamos únicos dentro da diversidade,
Simples e diferentes, como o sabemos ser.

Já não quero pensar, já não quero dizer...

2 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Ah! Tempo!
Nunca quis voltar em ti.
Apenas espero que me devolvas
os sentimentos que vivi.
Não deixes que meu sorriso
se perca pelo cansaço
e que minha voz
se cale por um fracasso.
Não deixes que meus caminhos
se desviem da meta
nem que os percalços
sejam maiores que minha força
para que eu siga esta reta.

Passei neste lindo espaço para te desejar uma linda semana
Abraços

AnaMar (pseudónimo) disse...

Sente e...Sê!
Belo texto.