sábado, 21 de fevereiro de 2009

Asfixia-me


Já esqueci as horas que teimam em passar silenciosamente
O tempo escapa devagar entre as minhas mãos
Aliás, nunca existiu
Equivoquei-me e fiz-te acreditar.
Preciso de sepultar todo este sofrimento que me consome
Mesmo não sabendo a sua origem,
O processo de insanidade torna-se constante
Asfixia-me até o sentir me abandonar
E consiga levitar ao ponto de tocar o imaginário, o impossível.
As palavras perdem sentido neste momento
Só a alteza de uma força alcança esse sentido perdido,
Esse suspiro deslocado.
Finjo não sentir a dor deste sofrimento
Que se torna arrebatadora e assassina
Temendo perder o controlo da tua asfixia cínica e dissimulada.

Asfixia... submerge-me, verte e submete!

4 comentários:

Daniel Silva disse...

Gostei muito. É diferente.

Ab

Paulo - Intemporal disse...

Asfixiam-me as tuas palavras Hugo.

Onde o belo é tão terno.

Onde o terno é um grito de alerta na presença do espirito, em ascensão.

e_________________________________

Deixo-TE um abraço agradecido pela visita, com a certeza de que neste espaço pernoitarei ao sabor de tantas as luas por decifrar.

Sempre,
____ p.

Sílvia disse...

Porra Hugo Miguel tanta sabedoria vem de onde? Certamente nao daquele calhamaço vulgo teoria das RI...

bjinho***

Mariz disse...

Salvé Hugo!
Grata pela sua passagem pelo meu blog. Tenho um filho como seu nome sabe?...mas com 37 anos e com menos sentir, também...interessa-se muito pouco por estas e outras coisas que ao contrário de si, elas valem a sério!
Posso dar-lhe um conselho, á guisa de convite?
Liberte-se de pensamentos que não lhe agradam, que o deprimem e até o enfurecem.
Que coisa! embora o testo esteja muito bem escrito e sentido, não pode fazer dele uma constante ou algo intermitente...
Sempre que isso acontecer, pronuncie mentalmente: Não! e mude de faixa.... desse CD - gasto!
Este foi um exercício que aprendi com os Yoguis Brahaman's e dá um resultadão. Mas é sempre necessário vc ter a força do "querer"!
Lembre-se que tudo podemos e nada nem ninguém tem ascendência sobre nós!
Continue a escrever...passado algum tempo leia o que escreveu há 2 meses - se tanto - e verá como está "mudado"!

Deixo-lhe um abraço de quem está no Caminho por vontade, com a força de que é capaz e a coragem de se saber imperfeita. Normalmente s pessoas vêm-se como umas santas...é talvez por isso que o mundo é tão pacífico, amoroso e de olhos postos da imagem do seu Creador!

Sempre...
Mariz