sábado, 18 de abril de 2009

Literatura Pessoal


Escrever... Escrever, esse dom que consagra seres minimalistas, apenas congratula alguns, os mais ousados que a pouco e pouco vão desafiando toda a arte que é a escrita!
Escrever é esquecer! É a capacidade que se tem de simplesmente ignorar a vida, traçar doces gemidos que nos fascinam, que nos animam, que nos entretêm. Vontades fracas afastam-se da vida por cobardia, por impotência em enfrentar todas as adversidades que tens, vida de desilusões. A tua vontade permanece nesta realidade deambulando por aí, espelhando a imagem desta sociedade, deste fingimento. Não é o meu caso, pois não simulo a vida, sei-lhe atribuir aquele valor que tu tanto procuras na minha literatura. Procuras aquele romance, aquela história do que nunca existiu, afastas-te desse drama que mais parece um romance onde o narrador partiu graças à tristeza da história. Já eu, quero ser diferente! Falo-te em poesia, em momentos líricos que te ultrapassam que te mostram toda a expressão de sentimentos que em mim vai.

9 comentários:

Sílvia disse...

E eu se escrevesse a ponta do dedo mindinho daquilo que escreves era feliz =)

bjinho****

Raciocínico disse...

Lá estás tu a lembrar-me a razão pela qual me tornei seguidor deste blog.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Amigo é aquela pessoa que o tempo não apaga,
que a distância não esquece,
que a maldade não destrói.

É um sentimento que vem de longe,
que ganha lugar no seu coração
e você não substitui por nada.

É alguém que você sente presente,
mesmo quando está longe...
Que vem para o seu lado quando você está sozinho
e nunca nega um sentimento sincero.

Ser amigo não é coisa de um dia,
são atos, palavras e atitudes
que se solidificam no tempo
e não se apagam mais.
Que ficam para sempre como tudo que é feito
com o coração aberto.

Um bom domingo e uma semana cheia de amor e carinho para você e toda tua família
Um abraço do amigo
Eduardo Poisl

Paulo - Intemporal disse...

querido Hugo [se me permites]

este, é dos melhores post`s que li na blogosfera ultimamente.

[!!!]

e a tua ascensão lava-me a alma a olhos vistos.

dizes tudo e eu gosto-TE cada vez mais.

apenas ou tão somente por seres quem és.

senti arrepios de comprometimento ao ler-TE hoje.

e deixo-te um imenso abraço e o desejo de um bom Domingo.

e saio _________________ rendido.

pinguim disse...

E tu parece que tens esse dom!!!
Abraço.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Entre o que vejo e o que digo,
entre o que digo e o que calo,
entre o que calo e o que sonho,
entre o que sonho e o que esqueço,
a poesia.
Desliza entre o sim e o não:
Diz o que calo,
cala o que digo,
sonha o que esqueço.
Não é um dizer: é um fazer.
É um fazer que é um dizer.
A poesia se diz e se ouve: é real.
E, apenas digo é real, se dissipa.
Será assim mais real?

(Octávio Paz – México)

Desejo uma semana iluminada, com muita paz e amor.
Do amigo
Eduardo Poisl

[ rod ] disse...

Eu acredito em T.S. Elliot quando diz que: "Escrever é fugir da emoção".

Abçs meu caro,





Novo dogMa:
doreS...


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Élio - Filomena disse...

"Enquanto eu tiver perguntas e não houver respostas... continuarei a escrever."

abraço..

Daniela disse...

Obrigada (: q belo post :D *