terça-feira, 29 de março de 2011

Caos


Sozinho me encontro,

Icompleto pertenço-me,

Neste ambiente tão distante de mim,

Incuto o caos organizado que me afasta,

Que me distrai o pensamento,

E asfixia-me de alegria,

Numa intolerância sem fim,

Onde o tempo inspira magia!

2 comentários:

pinguim disse...

Belíssimo!

Miguel do Adro disse...

Gosto muito, está bastante sentimental.

Parabéns!!!