terça-feira, 22 de setembro de 2009

Outono, o sossego da alma


... Finalmente a arte que preenche o meu sossego e tranquiliza a paz que há em mim. Estação rica em cores e sentimentos que renascem aquando o frio sol de outono que termina num longo abraço eterno e fugaz. Dias místicos que escondem toda a sensualidade de uma estação pouco vulgar que tanto respeito e admiro. Perfeitos momentos de descoberta atrás de um vento que arrasta a ternura de um gesto que envolve sentidos num doce calmante. Contemporâneas sensações despertam em mim o que de melhor há numa estação repleta de boas sensações, de momentos mais que suspeitos de uma tela riscada em tons humanos.

No entrecalar de situações propícias ao despertar de uma era mística e realista eu permaneço em mim, no melhor que há em ti...

3 comentários:

. Paulo . Intemporal . disse...

. trago.TE um abraço de Outono .

. ampla.mente perene .

. pasmo na presença do teu dizer .

. sublime e bel.íssimo .

. penso passar por aqui os dias frios .

. e saio, por agora .

. feliz .

pinguim disse...

Gosto do Outono; e gosto muito da forma como saudaste o seu início.
Abraço.

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Ah o Outono... a serenidade da alma depois do ébrio verão.

Abraço