segunda-feira, 20 de julho de 2009

Sem inspiração

Sem momentos de inspiração, de articulação simétrica de ideias! Perco-me em vulgaridades escritas sem nexo nem veracidade. Assisto a colapsos mentais que em mim se processam e se apoderam da minha mente e perco-me... Perco-me na simplicidade da banalidade de textos que em mim escorrem, que de mim se ausentam! Sinto que os meus níveis de inspiração se esgotam de dia para dia, que a minha imaginação se diluí em pedaços de mim. Hoje sinto-me sem inspiração, sem motivação para divagar entre letras e palavras soltas, hoje quero descansar e adormecer sobre a incapacidade desarticulada que de mim se apoderou.

6 comentários:

pinguim disse...

São dias...são estados de espírito; mas são como as marés: vão e vêem...
Abraço.

Fábio Paulos disse...

ha' momentos destes, sem inspiração, mas ela vai aparecer, depois ja' podes fazer post's novos

abrco

Bruce disse...

Toca a todos invariavelmente... há dias em que as palavras fluem de um jeito único, como se o coração falante subjugasse a racionalidade do ser.

Daniel Silva (Lobinho) disse...

"Perco-me na simplicidade da banalidade de textos que em mim escorrem, que de mim se ausentam!

"hoje quero descansar e adormecer sobre a incapacidade desarticulada que de mim se apoderou."


Ainda achas isto falta de inspiração? ;)

De qualquer forma é sempre bom escrevermos sem ser por obrigaçao...

abraço e entrega-te ao que sabes ;)

Rabisco disse...

Tantas vezes isso me acontece!
E quando assim é não adianta procurar palavras, direcções...
Estamos cheios e vazios...
Assim são os nossos dias.

Abraços

Yiskay disse...

Bonitas palavras...