domingo, 1 de agosto de 2010

Arrepio


Eles assistem na plateia de um sonho,

Eles aplaudem a excentricidade daquele instante,

Na timidez do barulho das luzes ausente,

Ocultam-se arrepiados no improviso permanente,

Sorrindo na vontade dos olhares despertos,

Vive-se o presente naquele segundo!

6 comentários:

Ju Oliveira disse...

Perfeito,

_aifos_ disse...

Gostei muito das palavras!

Anónimo disse...

Arrepiei-me! ;)

*

nelia disse...

quero partilhar o meu arrepio contigo...

Vlinder disse...

Belas palavras!
Se tiveres tempo, passa no meu blog e deixa la algumas : )

Rabisco disse...

Magnífico poema!
=)
Gostei...mesmo muito!

Abraço